Shake, shake, shake!

Antes trema mais vezes que não trema nada

Faz hoje 45 anos desde o último grande sismo sentido em Portugal Continental – de magnitude 7 a 28/Fev/1969. Foi o que, ainda, causou estragos, porque mais recentemente e sem estragos, em Dezembro de 2009, houve outro grande de magnitude 6. E vêm todos do mesmo sítio, ali p’rós lados de São Vicente no roçar das placas euro-asiática e africana.

Sudoeste do cabo de São Vicente:

  • 01/Nov/1755 – 9 Richter (estimado)
  • 28/Fev/1969 – 7 Richter
  • 17/Dez/2009 – 6 Richter

Falha do Vale Inferior do Tejo:

  • 23/Abr/1909 – 6 Richter

Pessoalmente, e isto é um mero desejo peregrino duma alma insular, preferiria que houvesse mais sismos, pequenos, libertadores de energia, a haver um grandalhão que deitasse abaixo toda a velha capital do império.

Os últimos “grandes” de 2014 estão no shakemap do IPMA.